Com ou sem psicodiagnóstico: sempre existe opção!

psicodiagnóstico portage instituto itard

Se o aluno apresentar um alto nível de dificuldade, devo fazer um psicodiagnóstico para descobrir as causas do problema?

Sim. Faça um psicodiagnóstico.

Faça todos os diagnósticos, utilize todos os profissionais que você puder. Se você tem acesso a uma rede com psicopedagogo, psicólogo, fonoaudiólogo e terapeuta ocupacional, excelente!

Acontece que esses recursos não estão à disposição da maioria da população.

Nesse caso, como proceder?

Se você me acompanha a algum tempo, deve perceber que sempre falo do Inventário Portage Operacionalizado.

Por que eu falo do Portage aqui no Instituto Itard com tanta ênfase? Porque ele foi desenvolvido para zona rural dos Estados Unidos, lá em 1960, quando a situação era precária e não tinham professores especializados para alunos com deficiência, ou ainda profissionais especializados.

Sem médicos e pediatras especializados.

Não existiam fonoaudiólogos e psicólogos especializados em autismo, síndrome de down, deficiência intelectual, entre outros. Era uma situação muito parecida com o que nós temos hoje aqui no Brasil em alguns municípios.

Foi por isso que foi criado o Guia Portage, na cidade de Portage, nos Estados Unidos, para ajudar os pais e os professores a estimularem o desenvolvimento dos seus filhos e alunos, sem necessariamente ter apoio de profissionais especializados.

Mas porque? Por que eles não tinham acesso a esses profissionais.

Com ou sem psicodiagnóstico, faça o que está ao seu alcance hoje

Se você, por exemplo, está numa cidade de interior, numa zona rural, ou numa cidade afastada da capital, a cidade pode até ser grande, mas afastada da capital, diz pra mim se falta ou não falta profissional?

Se você pode oferecer um psicodiagnóstico para seu aluno ou seu filho, excelente!

Se tem profissional especializado nessa área, à disposição, use sim.

O Guia Portage é uma estratégia que você pode utilizar junto com esses profissionais, junto com essa equipe multidisciplinar, dentro da sua sala de recursos.

Se você não tem acesso a esses profissionais, você pode utilizar sozinho mesmo, dentro do AEE.

O importante é não desistir.

Toda vez que procuram para pedir dicas em relação a um aluno com deficiência ou dificuldades de aprendizado, a primeira coisa que eu paro, penso, tento analisar e entender é o seguinte: esse aluno de quem essa professora está falando, que essa mãe, essa avó está falando, ele tem atraso no desenvolvimento?

Eu olho para os meus filhos as vezes e percebo: esse menino aqui, já era para estar fazendo tal coisa e não está fazendo ainda. Vamos “dar uma estimulada nesse moleque”.

Porque é importante a criança desenvolver várias habilidades. As vezes a criança não tem deficiência nenhuma a a gente tem “mania”, por exemplo, de ficar vestindo a roupa para a criança. A criança tem 4 anos, 5 anos, 6 anos e a gente veste a criança.

Isso acontece com você? Com seu filho?

Aí eu paro e penso: espera aí, porque que eu estou vestindo essa criança?

Essa criança precisa aprender a se vestir sozinha para se desenvolver. Para trabalhar as habilidades das mãozinhas dela. Para se sentir confiante em conseguir fazer as coisas. Desenvolver o socioemocional.

Se vestir sozinho é importante em várias coisas, comer sozinho também.

Entende como tudo está conectado?

Uma criança que se veste sozinha, que aprende a ir no banheiro sozinha, aprende a tomar um banho sozinha, ela se sente muito mais confiante, para aprender uma matéria difícil sozinha na escola, ou para fazer uma atividade sozinha, ou ter uma ideia original.

Tudo está conectado.

Não existe desenvolvimento em parte. O desenvolvimento é global.

Leandro Rodrigues

Eu sou Leandro e acredito que as pessoas podem evoluir muito além dos rótulos, estigmas e preconceitos. Todos podem aprender. Esp. em Educação, Diversidade e Inclusão Social. Formação inicial em Ciência da Computação. Fundador do Instituto Itard e criador do curso Adaptando Atividades para Alunos com Deficiência.

14 thoughts on “Com ou sem psicodiagnóstico: sempre existe opção!

  1. Eliude Castro Souza says:

    É importante desde cedo possibilitar o desenvolvimento de habilidades da autonomia das crianças. Uma criança sem essas habilidades apresentará dificuldades em aprender outras áreas.

    • Maria Elita says:

      A criança que é estimulada desde cedo, cresce mais confiante, pois desenvolve às habilidades necessárias para o seu desenvolvimento.

    • Maria Elita says:

      Criar condições necessárias para que a criança desenvolva experiência como; vestir-se e alimentar-se sozinho, essa criança tem mais possibilidades de ser uma criança mais independente e confiante.

  2. Marta says:

    Com ou sem diagnóstico o aluno que apresenta dificuldade em aprender precisa ser compreendido nas suas especificidades e, efetivamente, atendido por profissionais especializados.

  3. Maria Elita says:

    A criança que é estimulada desde cedo, cresce mais confiante, pois desenvolve às habilidades necessárias para o seu desenvolvimento.

  4. Rosangela nunes says:

    Eu estou aprendendo muito e a maior dificuldade é passar esses conhecimentos para a escola. Como gostaria que todo corpo docente paeticipasse para mudar o conceito precário de que eu cansei deste aluno, a nossa não pode oferecer o que ele precisa, e por ai vai… Mas posso fazer a diferença e quando for possível voltar para sala de aula, farei.
    Gratidão é a palavra que tenho para vocês do Instituto. Deus os proteja!

  5. Marilda Lourdes Guassu says:

    Tudo tem o seu tempo na fase do desenvolvimento. Devemos sempre estar atentos no desenvolvimento das habilidades e fazendo as estimulações devidas.

  6. ivone.francisca.cruz says:

    Olá! Sou seguidora recente e estou gostando muito dos materiais dos posts, não conhecia esse Instituto . Foi fazendo pesquisa para um artigo que estou desenvolvendo de pós graduação em Neuropsicopedagogia,que encontrei.
    Em minha cidade a uma carência enorme em todas as áreas que envolve deficiência e transtornos global. Não conheço o guia Portage como faço para adquirir?

  7. ivone.francisca.cruz says:

    Parabéns, por oferecer livros gratuitos para baixar. Já baixei dois que estavam na minha lista conteúdo maravilhosa.
    Os artigos são excelentes esse Instituto e tudo de bom .

Deixe uma resposta para Mônica A. Silva Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *