5 dicas para criar atividades adaptadas na Educação Especial

Olá! Sei que criar atividades adaptadas é um desafio diário para a maioria dos professores, tanto do AEE quanto da sala de aula regular.

Se você concorda comigo, essas dicas são para você.

Bom, diretamente dos membros da equipe do Boardmaker, que estudam formas de fundamentar o currículo da educação especial com as melhores práticas, essas dicas revelam o que eles pensam sobre maneiras de implementar atividades em casa, na clínica ou na sala de aula. São 5 dicas fáceis (fundamentadas em pesquisa científica) que irão ser mais fáceis de implementar do que você imagina.

Dica #1: Leia e Releia!

Sugerimos que você leia e releia o mesmo livro todos os dias da semana. E a cada leitura defina um novo propósito, como por exemplo: identificar a ideia principal, pensar em um novo título, ou até conectar o livro com experiências pessoais. Fazer a releitura dessa forma irá aprimorar a interpretação de texto, fluência, e até mesmo a independência. Você vai notar o aumento de confiança e engajamento a cada releitura. Isso fará a experiência ainda mais gratificante! (Fountas, I. C., & Pinnell, G. S.,1996)

Dica #2: Ensine Palavras Muito Utilizadas

Os especialistas dizem que vocabulário é conhecimento, e quer saber? É verdade! Quanto mais palavras você sabe, mais conceitos você entende. As palavras estudadas são aquelas que dão as crianças o poder de engajar inteiramente tanto na escola quanto na vida. As palavras escolhidas devem ser as que são frequentemente encontradas nos livros utilizados pelos alunos, mas podem não fazer parte do vocabulário expressivo das crianças. Estenda e aprimore cada nova palavra pedindo que os alunos gravem vídeos usando-as! Além disso, de ênfase as palavras estudadas quando se deparar com elas em outros livros, atividades e conversas. (Baumann & Kame’enui, 2004.)

Dica #3: Forneça Repetição com Variedade

Todos precisamos de repetição quando estamos aprendendo coisas novas, mas para fixar mesmo precisamos mudar um pouco! Use variedades. Além da dica #1 (Leia e Releia para novos propósitos) atividades como jogos de tabuleiro, brincadeiras e bingo fornecem maneiras repetitivas, porém variadas de interagir com os vocabulários e conceitos que são introduzidos em cada livro. Você pode criar cartões ou atividades utilizando o Boardmaker. É possível baixar a versão gratuita do Boardmaker para testar por de 30 dias em Materiais Gratuitos e selecionar a partir de centenas de modelos pré-prontos que irão te ajudar a estender e enriquecer a aprendizagem de seu aluno. (Erickson, K. A., Clendon, S., Abraham, L., Roy, V., & Van de Carr, H., 2005).

Dica #4: Exemplifique e Suporte a Comunicação

Décadas de pesquisa nos dizem que linguagem e letramento reforçam um ao outro. Sempre forneça acesso às pranchas de comunicação e exemplifique como elas podem ser usadas para comunicar pensamentos, sentimentos e idéias durante as aulas. A prancha principal é de grande ajuda para ensinar aos alunos como achar, usar, e ler o banco de palavras. As pranchas de pequenas palavras ajudam os alunos a conectar seus pensamentos e idéias a linguagem, enquanto as pranchas complementares e rápidas dão aos alunos acesso rápido e significativo as palavras de conteúdo e interações sociais diárias durante a escrita.  Usando algumas ou todas essas pranchas em qualquer combinação irá maximizar a comunicação e abrir uma janela crítica em como seus alunos pensam. (Koppenhaver, D. A., Coleman, P. P., Kalman, S. L., & Yoder, D. E.,1991).

Dica #5: Sucesso atrai mais sucesso!

Aprendizagem duradoura envolve uma mistura artística de experiências fáceis e desafiantes. Quando as coisas são muito fáceis os alunos perdem interesse; muito difíceis e eles desistem. Cada nível de atividade deve oferecer uma mistura de fácil e desafiante no ponto certo. Utilizando Boardmaker as atividades são naturalmente divertidas, os alunos rapidamente transformam um pouco de sucesso em muita confiança e engajamento. Uma maneira fácil de construir em cima desse sucesso é encorajar os alunos a levar atividades para casa e compartilhar, ou brincarem de  serem os professores. Não existe forma melhor de se aprender do que ensinando aos outros o que estamos aprendendo! (Reyes, M. R., Brackett, M. A., Rivers, S. E., White, M., & Salovey, P., 2012).

E ai? O que você achou? Deixe sua opinião e ideias nos comentários logo abaixo.

Essas dicas foram adaptadas do post da professora Maureen Donnelly, Gerente de conteúdo da Tobii Dynavox (Boardmaker), de Portsmouth, New Hampshire, E.U.A.

Tradução: Sarah Bezerra
Adaptação: Leandro Rodrigues

Leandro Rodrigues

Eu sou Leandro e acredito que as pessoas podem evoluir muito além dos rótulos, estigmas e preconceitos. Todos podem aprender. Esp. em Educação, Diversidade e Inclusão Social. Formação inicial em Ciência da Computação. Fundador do Instituto Itard e criador do curso Adaptando Atividades para Alunos com Deficiência.

68 thoughts on “5 dicas para criar atividades adaptadas na Educação Especial

  1. mariaelizabeth.torres says:

    Ótimo. gostei do que você falou em um vídeo a respeito de que todos nós temos um potencial e isso ficou gravado que temos de procurar até encontrar. Muito obrigada!

  2. Cirley A.Silva says:

    Sou professora do AEE, amo a minha profissão e sempre estou em busca de conhecimento para desenvolver com minhas crianças especiais, ainda não conhecia o seu trabalho, parabéns Leandro Rodrigues seus trabalho são muito valiosos eu comecei assistir suas aulas, seus matérias, seus artigos muito interessante e já estou apaixonada por tudo isso, sempre confecciono jogos pra desenvolver com as crianças, de maneira diversificada e as crianças gostam muito. Parabéns pelo belíssimo trabalho,e obrigada pelo conhecimento q vc está nos transmitindo. Com certeza vai me ajudar muito.

  3. Antônia says:

    O seu material é maravilhoso. A minha maior angústia é não conseguir realizar um trabalho de qualidade com os aluno devido a demanda da sala como um todo. Trabalho com a apostila da Positivo e tenho alunos q não conseguem acompanhar enquanto os demais consumem em instantes. Esse material não vem com adaptação o professor que se vire.

  4. YAMARA says:

    Parabéns pela iniciativa, Leandro. Tenho a certeza que não sairei da sua página da mesma forma que entrei. Obrigada por compartilhar seu conhecimento.

  5. João Marcos says:

    João
    Sou professor do AEE, minha formação é em Letras Clássicas, sempre que tem novidades na área da inclusão procuro participar, sinto falta de abordagens para ensino médio. Com as dicas que você nos propôs acredito que podemos adaptar os materiais.

  6. jane says:

    Embora não tendo iniciado a minha pós em Educação Especial to adorando tudo que vejo dentro do Instituto acredito que seja meu sonho este tipo de educação me identifico muito

  7. Ana Reis says:

    Todo profissional da área de educação deveriam estar imbuídos em educar para a diversidade. O conhecimento é vasto. O que limita é a força de vontade de cada um.

  8. Lucília says:

    Leandro parabéns pelo seu compromisso com a educação inclusiva, você é uma pessoa muito especial por estar disponibilizando ensinamentos em uma questão tão carente.

  9. Rilania says:

    Muito bom. Falou de forma clara e resumida o que fazemos no nosso cotidiano do AEE. Mas é bom saber que outras pessoas também pensam e fazem dessa forma. Obrigada, Leandro

  10. Monica Vieira says:

    Bom dia!
    Como gosto de ouvir você falar e sugerir com amor
    condições que nos favoreça nesse atendimento da educação especial,
    desde que assistir uma live sua sentir um carinho, uma admiração sem tamanho.
    Obrigada pela oportunidade que me deu de lhe ouvir, vou continuar sempre ouvindo suas dicas, ensinamentos.

  11. JACQUELINE LACERDA says:

    Muito, bom e já me fez ter uma ideia de atividade no formato remoto utilizando estas dias convidado os meus educandos a desenvolverem as apresentações em PowerPoint com os conteúdos que serão. Eu havia estudaremos durante a unidade e estou ministrando as aula online com este material, Funciona como revisão e correção de conteúdos feitos por toda a equipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *