Como adaptar atividades que promovam habilidades motoras finas para crianças com Deficiências Múltiplas (cognitivas e motoras)

motricidade fina deficiências múltiplas

Motricidade fina é coisa séria! A criança precisa para usar um lápis ou uma tesoura, por exemplo. Caso você perceba que seu aluno com deficiências múltiplas (física e/ou cognitiva) possui atraso na motricidade fina, esse post da Barbara Smith, Doutora em Educação pela Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, deve com certeza te ajudar bastante!

Dê uma olhada:

Dicas de Educação Especial para Professores e Pais

Fatores que Impactam o Uso das Mãos

Crianças com deficiências cognitivas e motoras severas costumam demonstrar uso limitado das mãos devido a atenção visual reduzida, motivação, força na mão,  alcance dos movimentos e déficit de planejamento motor. Entretanto, adaptações no ambiente e nas atividades podem aumentar suas habilidades, ajudando a promover sucesso e motivação para usar mais as mãos.

Posicionamento Adequado

A primeira consideração ao se promover o uso das mãos de um aluno com deficiências múltiplas severas é : posicionamento. Alunos que usam cadeira de rodas provavelmente já estão posicionados com o suporte necessário para estabilizar o tronco, permitindo que usem suas mãos com mais eficiência. Crianças que se sentam a mesa devem ter uma cadeira com apoios para os braços, com a mesa a mais ou menos 5 centímetros acima da altura dos cotovelos e as solas dos pés encostadas no chão. Uma caixa pode ser colocada abaixo dos pés da criança para conseguir melhor posicionamento. Algumas crianças com deficiências múltiplas podem usar suas mãos melhor quando estão deitadas de lado em um dispositivo de posicionamento, ou apoiadas em almofadas. Deitar de lado permite que a criança veja suas mãos e as use juntas para pegar ou manipular objetos.

Posicionamento dos Materiais

A próxima consideração é a altura dos materiais. Atividades que são grandes ou elevadas (em cima de uma caixa, por exemplo) promovem atenção visual, pois estão bem na frente dos olhos do aluno. Ao mesmo tempo, levantar os braços os fortalecem. Algumas sugestões para promover essas habilidades:

Puxar objetos presos em uma caixa com velcro e depois colocar-los dentro da caixa.

Colocar argolas em um eixo alto.

Colocar imãs em uma assadeira posicionada em uma superfície vertical.

Ofereça Objetos Grandes e Estimulantes para Segurar

Alunos que tem dificuldade de pegar objetos pequenos podem se beneficiar ao usar materiais que tem pegadores grandes que encaixam na palma da mão. Objetos como escovas de cabelo e chocalhos podem ser adaptados colando espuma ao redor dos pegadores. Garrafas e outros objetos que caibam na palma da mão podem ser usados para atividades de colocação. Além disso, esses objetos podem ser adaptados para promover estimulação sensorial das seguintes maneiras:

Cubra as garrafas com cores vibrantes.

Encha as garrafas com areia ou sininhos para fazer barulho quando balançadas.

Use objetos que se movam, como parte de uma escova de dentes elétrica.

Use objetos com um certo peso (como uma garrafa de água). O peso pode deixar o corpo mais consciente e aumentar a atenção a tarefa.

Promovendo o Uso Bilateral das Mãos

O aluno com deficiências múltiplas severas vai evitar usar as duas mãos juntas e atividades devem ser montadas para encorajar as habilidades bilaterais das mãos. Isso pode ser feito usando materiais que:

São pesados (empurrar meias cheias de areia para dentro de uma caixa).

Grande, longo ou desajeitado (colocar uma forma em cima de outras formas).

Necessitam de estabilidade com uma mão (remover formas de uma garrafa que estão presas com velcro).

Quando os alunos com deficiências motoras e cognitivas severas vão ficando mais velhos é cada vez mais importante usar atividades que supram suas necessidades de aprendizado, mas que não são “para bebês”.

Adaptar atividades para habilitar tarefas simples como alcançar, pegar e colocar objetos irão ajudar os alunos a desenvolver as habilidades cognitivas básicas além de promover atenção visual, força dos membros superiores, uso bilateral das mãos e coordenação.

Autora: Barbara Smith, Mestre em Educação Especial da Primeira Infância e Doutora em Educação Especial e Políticas Públicas, pela Universidade da Carolina do Norte, E.U.A.

Artigo original em inglês: https://www.brighthubeducation.com/special-ed-physical-disabilities/54923-adapt-activities-to-promote-fine-motor-skills-for-children-with-multiple-handicaps/

Tradução: Sarah Bezerra

O que achou? Comenta lá em baixo se esse post faz sentido para você!

Ah, não deixe de ver nosso outro post sobre Como trabalhar com alunos com deficiência intelectual

Um abraço!

Leandro Rodrigues

Professor nos cursos do Instituto Itard, especializado em Educação, Diversidade e Inclusão Social, com foco em Tecnologias Assistivas e Comunicação Alternativa. A equipe do Instituto Itard é formada por professores, tutores e consultores especializados em educação especial e educação inclusiva.



4 thoughts on “Como adaptar atividades que promovam habilidades motoras finas para crianças com Deficiências Múltiplas (cognitivas e motoras)

    • Leandro Rodrigues says:

      Olá Rosangela! Fico muito feliz em colaborar! Tenho um carinho especial pela educação infantil. No final das contas, nossas crianças merecem tudo de melhor que podemos oferecer! Obrigado por sua dedicação em buscar conhecimentos! Ah, aproveito para pedir: siga a gente no Instagram!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *